Paraguaios vão às ruas contra péssima gestão da pandemia pelo governo



Manifestações dos paraguaios contra gestão da pandemia estão massivas | Reprodução da internet

O Paraguai está tendo manifestações massivas da população contra a péssima gestão da pandemia de covid-19 por parte do presidente Mário Abdo Benítez. O país enfrenta um colapso do seu sistema de saúde e a taxa de vacinação é pífia: apenas quatro mil doses da Sputnik V, produzida pela Rússia, chegaram até agora.


O presidente já demitiu o Ministro da Saúde e colocou todos os ministérios do governo à disposição. As manifestações, entretanto não acabaram. A pressão popular está cada vez mais forte pelo impeachment do presidente.


O 7º Encontro do PSOL Niterói aprovou uma moção sobre o tema.




Todo apoio à rebelião popular do povo do Paraguai!


A crise das vacinas é mundial, algumas multinacionais controlam as patentes de vacinas, visando seu lucro. O Paraguai recebeu apenas 4.000 vacinas e continua esperando mais doses proveniente da Rússia e outras 4,3 milhões da Organização Mundial de Saúde (OMS), que não está enviando quase nenhuma para nenhum dos países para os quais prometeu.


Nesse cenário, o povo Paraguaio é o primeiro a se revoltar contra esse desastre.


O povo trabalhador, médicos, enfermeiros e a juventude, saíram às ruas denunciando a condução da pandemia por parte do governo, a falta de vacinas e a crise sanitária em geral, com faltas de suprimentos e os hospitais colapsados e denunciando a corrupção do governo. Os setores populares exigem FORA Mário Abdo Benitez (presidente do Paraguai).


Os manifestantes foram reprimidos com gás lacrimogêneo e balas de borracha pela polícia, o que gerou uma batalha campal em pleno centro da capital paraguaia, com um morto e 20 feridos. Os confrontos terminaram com uma cena insólita: os policiais do batalhão de choque levantando bandeiras brancas em sinal de paz, após ficarem sem munição.


O ministro da saúde, Julio Mazzoleni, renunciou e o presidente anunciou, no sábado dia 06/03, mudanças em quatro ministros do seu gabinete ′′em prol da pacificação ". E prometeu ′′todo o esforço possível para fornecer medicamentos”. Mas poucos acreditam nele.


Na rua, milhares de manifestantes seguem pedindo a renúncia de Benitez, direitista filho de um alto funcionário da ditadura de Strossner. A mobilização do povo trabalhador paraguaio mostra o caminho: apenas com a mobilização e a luta podem ser impostas soluções de urgência, responsabilizando os governos capitalistas cúmplices deste desastre, exigindo dinheiro para a saúde pública e a quebra das patentes das vacinas.


O PSOL Niterói declara todo apoio a essa luta do povo Paraguaio!

15 visualizações0 comentário

Cadastre-se para notícias do PSOL Niterói em seu celular e email

PSOL | Partido Socialismo e Liberdade

Diretório Municipal de Niterói/RJ - Rua Doutor Celestino, nº 06 - Centro / CEP: 24020-091

Telefone: (21) 3619-5208 | e-mail: psol50niteroi@gmail.com

 

O conteúdo deste site foi licenciado com uma Licença Creative Commons

Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada