Solidariedade aos trabalhadores demitidos da Ford



A Ford divulgou no dia 11 de janeiro que fechará as portas para produção de veículos no Brasil em 2021. O encerramento das fábricas no Brasil provocará à demissão de 5 mil trabalhadores diretos. Também deve gerar outras 15 mil demissões no setor de autopeças no país.


A empresa argumenta que “a pandemia de Covid-19 amplia a persistente capacidade ociosa da indústria e a redução das vendas, resultando em anos de perdas significativas”. Entretanto, a Ford omite em seu comunicado que, ao longo de várias décadas, a empresa foi beneficiada por isenções fiscais que ampliaram a sua lucratividade. Após ser isenta de cumprir com a integralidade de suas responsabilidades fiscais, a Ford sai do país quando é de seu interesse, sem qualquer contrapartida pelas décadas de benefícios que recebeu.


O governo ultraliberal, negacionista e genocida de Jair Messias Bolsonaro amplifica diariamente a crise econômica no país, com aumento do desemprego, disparada na inflação dos alimentos, aluguéis, aumento da energia elétrica e fim do auxílio emergencial. No episódio da Ford, Bolsonaro lava as mãos em adotar qualquer medida de cobrança à empresa, protegendo interesses de patrões, acionistas e banqueiros, assim como não assume compromisso algum em favor dos milhares que ficarão desempregados.


O PSOL Niterói manifesta repúdio às demissões e solidariedade aos trabalhadores da Ford, exigindo medidas que protejam seus empregos e lhes garantam condições de vida dignas.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo