Mortes quase quintuplicam no último mês e prefeito anuncia relaxamento

20/05/2020

 

Análise feita com os números de mortes por coronavírus publicados pela Prefeitura de Niterói mostram que os óbitos praticamente quintuplicaram no último mês. Em 20 de abril eram 16 mortos, já em 19 de maio a marca já era de 78 niteroienses vindo a óbito. A curva de crescimento das mortes e novos infectados estão em crescimento e não parecem dar indícios de estarem estagnando, muito pelo contrário. Entretanto, o prefeito Rodrigo Neves já indica relaxamento no isolamento e reabertura parcial do comércio para os próximos dias. Um abaixo-assinado foi criado para sensibilizar o poder público. Diante disso, o Fórum Sindical e Popular de Niterói e o Fórum Popular de Saúde de Niterói também publicaram nota contra a iniciativa de redução no distanciamento social nesse período crítico em nossa cidade:


Não à flexibilização do isolamento social em Niterói
Por uma quarentena geral e renda mínima para garantir as medidas de distanciamento

 

Poucos dias após a decretação das medidas de restrição de circulação, a Prefeitura de Niterói anuncia a flexibilização do isolamento social a partir da quinta-feira (21/05).

 

O Estado do Rio de Janeiro apresenta um dos piores cenários da pandemia no país, com a maior taxa de ocupação de leitos e Niterói encontra-se na Região Metropolitana. Além disso, a pandemia no Rio e no Brasil encontra-se em franco avanço, o que contradiz totalmente qualquer medida para afrouxar o distanciamento.


Apesar de Niterói ter estatísticas melhores que as da capital e das maiores cidades da Baixada Fluminense, isso não significa que esses números sejam baixos ou satisfatórios. Ao contrário, os dados em Niterói são bastantes altos e graves e municípios próximos em colapso não deveriam ser parâmetro para comparação, pois nivelam as necessárias medidas por baixo. Todos os especialistas apontam que o lockdown segue absolutamente necessário e imprescindível e indicam que o governo do Estado e as prefeituras deveriam ter adotado a medida muito antes.


Em um cenário desses, onde urge que o governo estadual intensifique o isolamento social, no qual os especialistas das renomadas UFRJ e Fiocruz defendem um bloqueio total (lockdown) radical para conter a doença, quais são os motivos para o prefeito Rodrigo Neves flexibilizar a quarentena? A quem interessa essa política? É uma concessão aos grandes setores empresarias indiferentes com a saúde do povo trabalhador e comerciantes gananciosos que sabotam deliberadamente o distanciamento?


Não basta convocar aplausos aos profissionais dos serviços essenciais e não se manter firme nas medidas de contenção para impedir o colapso da saúde pública e destes serviços. A política do “novo normal” é um erro e não condiz com a realidade sanitária de Niterói, do estado do Rio e do país. As políticas apontadas pelo prefeito são regressivas em relação ao momento anterior das medidas de restrição de circulação, inclusive apontando a abertura gradual do comércio, em um momento que o país registrou 1.179 mortes em um único dia. Por mais que os números em Niterói sejam menos graves que em outras grandes cidades da região metropolitana, é absolutamente inverossímil que haja achatamento da curva de contaminação na cidade capaz de justificar um afrouxamento das medidas de restrição. No começo do mês de maio, Niterói registrava 27 mortes. O prefeito Rodrigo Neves, durante a live da prefeitura (19), anunciou que atualmente são 78 mortes registradas. As mortes em Niterói quase triplicaram em menos de três semanas, o que refuta qualquer hipótese de que haja um achatamento condizente com as políticas de flexibilização da quarentena previstas no “novo normal”.


Exigimos a continuidade das medidas de restrição de circulação enquanto não houver achatamento significativo e comprovado da curva de mortos e infectados na região metropolitana do Rio de Janeiro. Além disso, é essencial que a prefeitura amplie seus mecanismos de ajuda social à população e aos mais vulneráveis, tais como renda mínima de um salário mínimo, distribuição de cestas básicas, materiais de prevenção, controle publico dos leitos de hospitais privados, entre outras medidas, de forma a garantir uma quarentena geral para todas e todos.  Faz-se necessário também que a prefeitura disponibilize de forma ampla e transparente todas as informações e análises sobre a evolução da pandemia na cidade, para conhecimento de toda a população, indo além das generalidades que são apresentadas nas exposições do prefeito.


Fórum Popular de Saúde de Niterói

Fórum Sindical e Popular de Niterói

Please reload

Destaques

Josiane Peçanha formará chapa com Serafini à prefeitura de Niterói

07/28/2020

1/10
Please reload

Mais notícias
Please reload

Arquivo de postagens
Please reload

PSOL | Partido Socialismo e Liberdade

Diretório Municipal de Niterói/RJ - Rua Doutor Celestino, 06 - Centro / CEP: 24020-091

Telefone: (21) 3619-5208 | e-mail: psol50niteroi@gmail.com

 

O conteúdo deste site foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.