PSOL Niterói repudia apoio de Paulo Ramos a Felipe Peixoto e denuncia deputado à Comissão de Ética

27/10/2016

O PSOL Niterói lamenta e repudia a conduta do deputado estadual Paulo Ramos ao apoiar e participar da campanha de Felipe Peixoto (PSB) a prefeito. Essa conduta não reflete a posição do partido. Reafirmamos a posição — construída coletivamente, em plenária com ampla participação da militância, dos atuais vereadores e vereadores eleitos — de defender o voto nulo no segundo turno eleitoral da cidade. Não podemos apoiar candidaturas que expressem políticas contra as quais lutamos permanentemente, por representarem uma ameaça ao nosso projeto político de luta por direitos sociais e pelo enfrentamento das desigualdades.

Infelizmente, fomos surpreendidos com vídeos e publicações nos quais aparece o deputado estadual Paulo Ramos no apoio a Felipe, candidato coligado à extrema direita, que legitima em nosso país a defesa de práticas como a tortura e a ditadura. Felipe é demagógico ao vender a ideia de “cidade limpa” numa campanha repleta de jogadas sujas, como panfletos apócrifos e manipulações bizarras. Se Paulo Ramos tem uma posição mais flexível com relação aos princípios políticos que sustentam nosso partido, não fala em nosso nome.

Respeitamos a posição dos moradores da cidade que vejam em algum dos candidatos um “mal menor”, mas a nossa posição é pelo voto nulo porque tanto Felipe Peixoto como o atual prefeito Rodrigo Neves apoiaram governos corruptos e descomprometidos com a garantia de direitos sociais. O maior exemplo é a participação de ambos no governo Sérgio Cabral. Eles foram secretários dessa gestão que faliu o Rio e que, como desdobramento, agora impõe aos trabalhadores a fatura da crise e o corte de direitos.

Nestas eleições, Rodrigo e Felipe construíram alianças sem qualquer critério programático e as suas candidaturas representam em Niterói a mesma lógica do PMDB de Cabral-Pezão-Dornelles, de loteamento do Estado em troca de apoio político. Protagonizam no segundo turno um patético espetáculo de mútuas acusações. Felipe acusa Rodrigo de envolvimento com as empreiteiras, e tem razão. Rodrigo planeja direcionar os recursos públicos para um modelo de cidade cujos principais favorecidos são as empreiteiras. Rodrigo acusa Felipe Peixoto de ter quebrado a saúde estadual e também tem razão. Felipe privatizou e quebrou a saúde do estado. Aumentou o número de cargos comissionados e permitiu que toneladas de remédios fossem estragadas.

Não é a primeira vez que Paulo Ramos mostra sua incapacidade de participar de um projeto coletivo. Demonstra uma absoluta falta de constrangimento em dividir palanque ou fazer alianças com quem defende posições diametralmente opostas às do PSOL. O próprio Paulo Ramos, quando ainda era do PDT, já havia se dirigido ao então correligionário Felipe como parte do "PDT de Cabral". Acusou Felipe de fazer "alianças espúrias" e de "atacar os trabalhadores". Por tudo isso, vamos, mais uma vez, recorrer à Comissão de Ética do PSOL para apurar a conduta deste parlamentar, que este ano já saiu e depois voltou ao nosso partido, sempre com as mesmas práticas.

Please reload

Destaques

Talíria Petrone: “Escolhi ser mãe e sigo defendendo a legalização do aborto”

01/13/2020

1/6
Please reload

Mais notícias
Please reload

Arquivo de postagens
Please reload

PSOL | Partido Socialismo e Liberdade

Diretório Municipal de Niterói/RJ - Rua Doutor Celestino, 06 - Centro / CEP: 24020-091

Telefone: (21) 3619-5208 | e-mail: psol50niteroi@gmail.com

 

O conteúdo deste site foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.