Nota do PSOL Niterói em Solidariedade à vereadora Verônica Lima e contra toda forma de opressão



O Partido Socialismo e Liberdade de Niterói, a partir de seu Diretório Municipal, vem a público se solidarizar com a Vereadora Verônica Lima, mulher negra, que foi agredida verbalmente de forma machista e lesbofóbica, pelo Vereador Paulo Eduardo Gomes, de nosso partido, em reunião do colégio de líderes da Câmara de Vereadores de Niterói.


Não podemos concordar com atitudes como esta em nenhuma hipótese.Toda e qualquer ação opressora precisa ser combatida e superada. Nosso país e nossa cidade convivem estruturalmente com essas opressões e acreditamos que é papel de nossa representação nos parlamentos denunciar essas mazelas e propor políticas públicas para superá-las, como historicamente fazemos.

A razão da existência do PSOL é a luta por uma sociedade livre de toda forma opressão e desigualdade, contudo sabemos que não estamos livres de reproduzir em nossa militância e em nossas representações opressões como machismo e LGBTfobia. Entendemos portanto que esta luta precisa ser contínua, mesmo internamente, para que nenhuma mulher sofra constrangimentos ou violências. Por isso também lamentamos e repudiamos a atitude de nosso companheiro, um militante histórico do nosso partido, mas que cometeu esse grave erro.


Após o ocorrido o mesmo fez autocrítica, se retratou com a vereadora imediatamente e depois publicamente em Plenário, e se colocou aberto a espaços de formação e aos debates partidários a respeito de sua atitude para superá-las.


Desta forma, nas instâncias partidárias trataremos do caso, tendo as setoriais de mulheres, LGBT+ e de negros e negras como protagonistas das ações com o objetivo de que o companheiro compreenda com profundidade a gravidade de seus atos e os supere por posturas respeitosas com as mulheres e LGBTs.


177 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Cadastre-se para notícias do PSOL Niterói em seu celular e email

Cadastro realizado com sucesso!