Covid-19: carta ao povo de Niterói, São Gonçalo e Maricá



Empresas mantiveram ônibus lotados mesmo com genocídio em curso / Foto: reprodução da internet

A União dos Fóruns de Luta de Niterói, São Gonçalo e Maricá, manifesta profunda indignação com as condições sanitárias em nossas cidades. Contrariando o divulgado pelas secretarias de cada prefeitura na imprensa, as mesmas não estão enfrentando corretamente o problema, colocando todos nós em risco.


É sabido que a curva de contágio de covid-19 só diminui com o confinamento social total, o lockdown, entretanto, as autoridades sanitárias insistem em colocar a vida do povo em risco, antecipando feriado, como uma forma de maquiar a inércia de ações reais e urgentes para o enfrentamento da covid-19, a pretexto de agradar o empresariado, seja tornando essenciais serviços supérfluos, tais quais academias ou grandes centros comerciais como os shoppings, seja precarizando o atendimento médico, seja com a baixa quantidade de vacinas adquiridas e ministradas ou ainda, seja por não fornecer renda digna, tal qual o indigno auxílio emergencial, que teve para 2021 um corte significativo no orçamento federal que de R$ 230 bilhões em 2020 foi para R$ 43 bilhões em 2021. Além de restringir o acesso, a diminuição do valor se torna insuficiente para que uma família possa se manter em casa, sem a necessidade de arriscar a própria vida se expondo ao vírus.


É preciso questionar, por que não mantemos todos realmente confinados, com renda para seu sustento, por um breve momento de 41 dias, como indicam os profissionais infectologistas sérios? Este procedimento deu certo na China, Vietnã, Cuba e outros que assistiram o povo de acordo com os ditames de seus infectologistas.


Além disso, é necessário urgentemente disponibilizar os leitos ociosos do Hospital Universitário Antônio Pedro, bem como a quebra das patentes das vacinas para uma produção e vacinação em massa.


Toda nossa solidariedade aos profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) que, independente da precarização de condições de trabalho, estão dando suas vidas no atendimento ao povo. Aproveitamos essa data de hoje, 07 de abril - Dia Internacional da Saúde, para saudar os profissionais da saúde, parabenizando-os pela firmeza e coragem de combate a covid-19, devendo ter seus esforços e desempenho serem reconhecidos na melhoria de condições salariais e de trabalho.


A verdadeira homenagem aos profissionais de saúde deve ser feita a partir da adequação de suas condições mínimas de trabalho. Tendo em vista que para além dos hospitais com o número de leitos chegando ao limite de suas ocupações, há denúncia de diferentes unidades de saúde de atendimento à covid-19 a respeito da falta de equipamentos básicos de proteção para os profissionais, os mesmos tendo que ficar por horas a fio com sob condições insalubres com o mesmo descartável para que não precise trocar, tal qual as vestimentas e a máscara.


Esta carta tem o intuito de trazer à tona a indignação da classe trabalhadora para com as medidas de contenção mal sucedidas por parte de nossos governantes e salientar repúdio ao projeto de morte instaurado pelo próprio governo federal ao fomentar uma política genocida que culminou até o momento nas dolorosas mortes de mais de 320 mil brasileiras e brasileiros, vítimas do governo Bolsonaro.


O lockdown nacional é o único caminho viável para a contenção do vírus no momento atual, no qual assistimos ao colapso generalizado dos hospitais de todo o Brasil. Para esta direção é preciso uma radical mudança de postura de nossos governantes. A implementação de um auxílio emergencial digno para que as famílias possam de fato permanecer em isolamento social, bem como um comitê de ações para o efetivo combate à covid- 19. Para isto, no entanto, considerando a efetividade da política de morte que atentamos até o momento, é fundamental a derrubada do presidente Bolsonaro. Só assim, a esperança alçará vôo para a realidade.


Temos certeza que, diante da manifestação pública desta indignação, a sociedade civil organizada, niteroiense, gonçalense e maricaense, cobra que os prefeitos dos municípios respectivos, adotem as providências para sanar esta situação.


Urgentemente,


União dos Fóruns de Luta de Niterói, São Gonçalo e Maricá

Posts recentes

Ver tudo

Cadastre-se para notícias do PSOL Niterói em seu celular e email

PSOL | Partido Socialismo e Liberdade

Diretório Municipal de Niterói/RJ - Rua Doutor Celestino, nº 06 - Centro / CEP: 24020-091

Telefone: (21) 3619-5208 | e-mail: psol50niteroi@gmail.com

 

O conteúdo deste site foi licenciado com uma Licença Creative Commons

Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada