Apoiar a greve dos caminhoneiros e unificar lutas rumo à greve geral


Foto: Folha/UOL (Reprodução da internet)


Os caminhoneiros estão sacudindo o Brasil com uma poderosa greve contra o preço abusivo dos combustíveis, que pesam no bolso desses trabalhadores. A mobilização colocou o governo ilegítimo de Michel Temer (MDB) contra a parede. Este, por sua vez, tenta desmontar as mobilizações e resolver a crise que se formou através de um acordo muito recuado e usando as forças federais para encerrar a greve. Mas os caminhoneiros não aceitam as falsas soluções do governo e mantém a greve, cada vez mais radicalizada. As reivindicações dos caminhoneiros são justas e sua greve é legítima! Repudiamos a repressão do governo Temer e a intervenção do exército contra a greve.


É preciso unificar as lutas em curso com a greve dos caminhoneiros. É necessário que as centrais sindicais chamem a unificação de todas as categorias nessa luta, como já vem fazendo de forma espontânea outros trabalhadores afetados pela alta do combustível. Taxistas, motoristas de Uber, de van e motociclistas já foram para as ruas em apoio à greve. Apontamos também a necessidade de construir uma nova greve geral no país, atendendo ao chamado feito pela CSP-CONLUTAS. Por uma Petrobras 100% Estatal, pela redução imediata dos preços dos combustíveis, pela revogação da reforma trabalhista e que se enterre de vez a proposta de reforma da previdência. Fora Pedro Parente (PSDB) da direção da Petrobras. Unificar nas ruas, nas greves e nos piquetes para derrubar o governo Temer e suas reformas.


Moção de apoio aprovada pelo 6º Encontro do PSOL Niterói

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo