Ato em Niterói relembra história de vítimas da LGBTfobia no Brasil


Fotos: Andrew Costa

Texto: Baruc Carvalho


Estudantes e militantes LGBTs de Niterói realizaram um ato esta quarta (18) em memória das vítimas de violência por orientação sexual e identidade de gênero, que têm se somado tanto no município quanto em todo o Brasil.


O caso mais recente, do jovem Itaberlly Lozano (17), morto pela própria mãe, também foi lembrado. O ato começou às 18 horas na praça Arariboia, centro de Niterói, e teve como ponto culminante a leitura do nome de diversos jovens homossexuais, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais assassinados no Brasil.


O intuito foi de dialogar com a população sobre a necessidade de se discutir a violência sexual e de gênero em todos os espaços: seja na rua, em casa, na escola, nos espaços de poder, etc.


A setorial LGBT do PSOL Niterói, junto com a vereadora Talíria Petrone (PSOL) e militantes de diversas organizações do partido marcaram presença para manifestar apoio à luta e à necessidade de construir uma sociedade sem opressão e exploração.

31 visualizações0 comentário

Cadastre-se para notícias do PSOL Niterói em seu celular e email

Cadastro realizado com sucesso!