Nota de repúdio à violência e ao autoritarismo na política de Niterói


“A crise consiste precisamente no fato de que o velho está morrendo e o novo ainda não pode nascer. Nesse interregno, uma grande variedade de sintomas mórbidos aparecem.” Antonio Gramsci

A sede do PSOL de Niterói, que fica na Rua Doutor Celestino, no Centro da cidade, foi invadida por um homem armado com uma pistola, na tarde desta quinta-feira (6/10). Além do roubo dos celulares e do dinheiro dos dois funcionários que foram rendidos, o homem disse que tinha um "recado", que o PSOL não poderia mais entrar em comunidades, que "por estar subindo muito em comunidades" estaria "incomodando a muita gente". Tal recado, em tom de ameaça, conferiu ao crime características que fugiram as de um assalto comum.


É preciso observar que esse episódio não se tratou de um caso isolado de ataque ao PSOL. A sede já havia sido alvo de hostilidades. Em junho, um homem entrou na sede, cometeu agressões verbais de cunho fascista e ameaçou voltar e matar todo mundo. Parlamentares, candidatos e militantes do partido têm enfrentado ameaças, ataques e cerceamento, nas ruas e nas redes, especialmente durante e após a campanha eleitoral municipal. Também na campanha eleitoral estadual de 2014, um comitê de campanha em Niterói foi pichado com mensagens ofensivas à esquerda.


Em um dos casos mais recentes, ao final do primeiro turno eleitoral, a candidata eleita como a vereadora mais votada da cidade, com uma proposta feminista, negra e popular, Talíria Petrone, foi alvo de um comentário no Facebook em que o autor recomendava que ela fosse "exterminada" e um candidato a vereador eleito curtiu o post.


Em todos os casos, o PSOL tem providenciado o acompanhamento jurídico para o registro policial das agressões e ameaças, assim como, nos casos pertinentes, apresentará representações na Câmara Municipal. No plano institucional, o que houve de fato até agora foi, no mesmo dia do ataque à sede, a notificação de diversos militantes para o comparecimento na Polícia Civil nos próximos dias, não se sabe ainda o porquê.


O partido convoca a sociedade a juntar-se a nós num movimento de repúdio a quaisquer formas de violência, intimidação e cerceamento à liberdade de expressão, direito de reunião, associação política e partidária. Nós do Partido Socialismo e Liberdade acreditamos que, de fato, temos incomodado muitos interesses dos poderosos quando lutamos contra a desigualdade e as opressões de classe, raça e gênero na nossa cidade. Manifestamos o nosso compromisso com a luta por uma cidade de direitos. Afirmamos que não vamos recuar diante de recados, ameaças e ataques. A nossa luta precisa avançar.


Niterói, 7 de outubro de 2016

Cadastre-se para notícias do PSOL Niterói em seu celular e email

PSOL | Partido Socialismo e Liberdade

Diretório Municipal de Niterói/RJ - Rua Doutor Celestino, 06 - Centro / CEP: 24020-091

Telefone: (21) 3619-5208 | e-mail: psol50niteroi@gmail.com

 

O conteúdo deste site foi licenciado com uma Licença Creative Commons

Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada